domingo, 22 de janeiro de 2012

SOFIA, CUIDADO


Sofia, cuidado.
Abre o olho, menina,
Que a tua sina
Eu conheço
Desde o começo
Até onde ela se finda.

Sofia, cuidado,
Teu cinismo acumulado
Somado ao maltratado coração
A deixará por terra.
Onde a alegria se encerra
Começa a tua inspiração,
E querendo ou não
Será bem-vinda.

Sofia, atenção,
Olhe bem para quem cantas.
Cada um que tu encantas
Seguirá em tua direção.
Terás disposição?
Sofia, precaução,
Que a sorte há de te virar ainda.


Danilo del Monte


*imagem: Quadro do espetacular EDVARD MUNCH, Mãos.

Um comentário:

  1. Que lindo, amei demais primo....Continue sempre assim.....Parabéns......

    ResponderExcluir